Entrada Divulgação
Divulgação PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Download pdf original 

 

REUTIL-3E

SISTEMA DE GESTÃO E REUTILIZAÇÃO DE REEE - Computadores Pessoais
 
 
 
Sistema de Gestão e reutilização de REEE – Computadores Pessoais      
Reutil – 3e
O Centro de Estudos e Desenvolvimento do Instituto Politécnico de Beja, candidatou o projecto Reutil-3E à proposta de projectos de investigação e desenvolvimento, endereçada pela Amb3e, numa parceria com a Resialentejo, Câmara Municipal de Beja, Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Amalga e Caixa Mágica.
Este projecto visa a redução de resíduos da fileira dos REEE – Computadores Pessoais, integrando-se numa medida inovadora, procurando a rentabilização de equipamentos informáticos, de desgaste e obsolescência rápida.

 

Figura 1 - Tempo de vida estimado (anos) de um computador vs. ano de fabricação (Fonte: Retrosystems Inc).
 
A obsolescência rápida de um computador conduz a um tempo útil de vida reduzido, sendo internacionalmente aceite um período de 2/3 anos. A Figura 1 ilustra a estimativa do tempo útil de vida de um PC em função do seu ano de fabrico, sendo evidente o seu decréscimo ao longo do tempo com tendência para estabilização a partir do ano de 2004.

 

O presente projecto visa aumentar o período de vida útil dos computadores através da reutilização de peças individuais de PCs para produção de equipamentos completos e funcionais. Adicionalmente utilizam-se tecnologias open-source nos computadores assim produzidos, reduzindo custos de licenciamento de software.
Elabora-se um primeiro estudo dos procedimentos a adoptar em todo o ciclo de um Sistema de Recolha e Reciclagem de Resíduos Eléctricos – Reutilização de Computadores Pessoais, com a criação de um Centro de Gestão e Reutilização (CGR), cujo ciclo de processamento é ilustrado na Figura 2: recolha de computadores junto de instituições e particulares; transporte ao Centro de Gestão e Reutilização; triagem e separação de componentes; assemblagem e reconfiguração de computadores funcionais; distribuição aos utilizadores finais dos computadores.
Como ilustrado na figura, pretende-se numa fase posterior deste sistema, a desenvolver com outros mecanismos financeiros, chegar a uma solução completa e tendencialmente auto-sustentável de todo o processo.
No projecto actual procura-se sensibilizar as instituições a adoptar um modelo de rede com processamento centralizado, afastando-se do actual modelo de ‘um utilizador-um PC’. Neste novo paradigma (redes verdes, na figura) será constituído um serviço de concepção e instalação de redes assentes neste modelo.
 
Figura 2 - Sistema de Recolha e Reciclagem de Resíduos Eléctricos – Reutilização de Computadores Pessoais.
Os computadores reutilizados servirão como terminais de acesso a um computador central, onde as aplicações são executadas, estando aqueles desprovidos de subsistemas dispensáveis nesta solução, como sejam discos rígidos (Figura 3). A manutenção, desgaste e obsolescência destes terminais é praticamente nula, sendo a actualização ou upgrade efectuado apenas no servidor. Embora esta solução não evite a actualização desta máquina central, todas as restantes para uso pelos utilizadores terão um tempo de vida útil aumentado substancialmente, reduzindo ainda as tarefas de manutenção.
 
 
 
 
Sistema Tradicional (1 utilizador/1 PC)
 
 
Sistema com terminais
Figura 3 – Sistema tradicional versus Sistema proposto.
 
Do ponto de vista do utilizador final, o trabalho no terminal será semelhante ao de um computador individual, dado que todo o processo computacional é efectuado na máquina central. Um dos resultados do projecto será a conclusão de testes comparativos reais da utilização do sistema tradicional versus o sistema proposto. Adicionalmente será ainda aferida a diferença do consumo energético das duas soluções, preconizando-se um decréscimo na solução proposta.
Como definido em candidatura, funcionando este projecto como experiência piloto, os computadores produzidos serão entregues a instituições de carácter social, permitindo assim o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) a uma franja da sociedade que normalmente não teria acesso às mesmas.
O centro operacional encontra-se sedeado na Resialentejo, sendo todos os equipamentos informáticos aí recebidos objecto de triagem para utilização de sistemas ou subsistemas funcionais.
Apela-se a todos os que tenham equipamentos já sem uso nas suas casas ou instituições que possam os fazer chegar de forma acondicionada à Resialentejo, ou por contacto directo à Câmara Municipal de Beja (tel: 284 311800, e-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ) ou ao Centro Vasco da Gama (Tel: 284 326127; e-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ). Todas estas contribuições serão registadas no site oficial do projecto, acessível em: http://vascodagama.ipbeja.pt/reutil-3e) .