Você está aqui: Home Quem Somos Apresentação
Apresentação - Centro Vasco da Gama

Apresentação Centro de Estudos e Desenvolvimento - Vasco da Gama

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

O Centro de Estudos e Desenvolvimento – Vasco da Gama (VG) é uma associação privada sem fins lucrativos, tendo como associados fundadores o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), a Escola Superior Agrária de Beja (ESAB), a Escola Superior de Educação de Beja (ESEB), a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTIG) e a Escola Superior de Saúde de Beja (ESSB), sendo que estas entidades outorgaram a escritura de constituição, em 15 de Março de 2005, adquirindo assim aquela categoria de associados fundadores.

O Centro pretende cumprir os objectivos propostos na sua criação, orientados para o fornecimento do suporte necessário à promoção do desenvolvimento e à organização da investigação aplicada ao nível do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), tendo em vista o desenvolvimento de actividades de prestação de serviços, formação contínua e de actualização, e desenvolvimento de actividades de investigação e desenvolvimento experimental.

Para tal, torna-se fundamental a articulação e estabelecimento de relações próximas com a comunidade envolvente, nomeadamente através do desenvolvimento de projectos de investigação conjuntos e da prestação de serviços especializados.

Sendo o IPBeja a única Instituição de Ensino Superior público do distrito, cabe-lhe um papel de extrema importância no processo formativo dos jovens da região. A articulação de objectivos entre o IPBeja e o Centro VG, orientados por um espírito de abertura e de transmissão de conhecimento e de competências ao exterior, constituirão um factor de desenvolvimento sustentável da região, que, dadas as suas características geográficas e económicas, deverá apostar na criação de emprego e na melhoria da qualidade de vida da população, promovendo ainda o aumento do nível cultural e científico dos seus cidadãos.

 

Porquê Vasco da Gama?

Em primeiro lugar porque é um personagem cuja vivência se encontra historicamente ligada a duas localidades da Zona de Influência Próxima do IPB (Sines e Vidigueira), que representam simultaneamente as duas sub-regiões que constituem a Zona de Influência Próxima do IPB (ZIPIPB) - o Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral. Em segundo lugar porque o seu percurso de vida faz apelo, no nosso imaginário colectivo, a uma atitude de abertura ao futuro, de risco e de aventura, de descoberta do desconhecido que cremos ser adequada ao espírito que deve presidir à actividade de uma instituição em que o saber-fazer se assume como objecto nuclear do desempenho quotidiano.

O Centro de Estudos e Desenvolvimento do Instituto Politécnico de Beja - Vasco da Gama, é uma associação que de acordo com os seus estatutos lhe compete:

-         O desenvolvimento de acções no domínio da formação complementar, profissional e de pós-graduação;

-         A consultadoria e outras prestações de serviços qualificados a entidades públicas e privadas;

-         A realização de congressos, colóquios, seminários e outras actividades congéneres;

-         A divulgação de textos, seminários e outros trabalhos de investigação;

-         A divulgação e promoção da cultura científica e tecnológica e das actividades culturais;

-         A colaboração com entes públicos e privados, nacionais e estrangeiros, na realização de estudos, trabalhos e acções;

-         A promoção da igualdade de género e de oportunidades junto dos seus associados, parceiros e demais entidades públicas e privadas;

-         A promoção da cidadania activa, da inclusão e do desenvolvimento social, valorizando a participação cívica;

-         A contribuição para o desenvolvimento sustentável, através da promoção de actividades associadas à qualificação ambiental e implementação de projectos de preservação, valorização e salvaguarda dos recursos naturais;

-         O desenvolvimento de acções de promoção e apoio ao empreendedorismo;

-         Potenciar o relacionamento com a comunidade, constituindo-se fórum de diálogo permanente entre as instituições públicas e privadas da região, nomeadamente as empresas e os parceiros sociais.

 

O Vasco da Gama e o IPB.

 

Ao Vasco da Gama compete um papel multifuncional que contempla não apenas o fornecimento de formação, mas também o desenvolvimento de actividades de investigação aplicada propiciadoras da criação e transferência de conhecimento e o desenvolvimento da capacidade de inovação e análise crítica, tendo sempre como princípio orientador a promoção da ligação do Vasco da Gama à comunidade em que se integra, como forma de promover a inserção profissional dos diplomados do IPB e contribuir para o desenvolvimento regional.

Este referencial assume como implicações a satisfação das condições necessárias à exploração das oportunidades que se abrem ao desenvolvimento da região em que se insere, como forma de enraizamento e fortalecimento da sua vocação enquanto agente de apoio ao desenvolvimento da respectiva comunidade.

Constitui dado assente a carência que, no Alentejo em geral e na ZIPIPB em particular, persiste ao nível de recursos humanos adequados para realizar o necessário aproveitamento das oportunidades de desenvolvimento que se lhe apresentam, o que consubstancia o alargamento do espaço de actuação do IPB quer ao fornecimento de novas competências, quer à construção de respostas às novas procuras de formação ao longo da vida que as alterações previsíveis nas actividades da região irão promover.

A capacidade do Vasco da Gama para responder a estes novos (velhos) desafios implica, todavia, a existência de canais agilizados de comunicação com a região, de forma a permitir a percepção atempada pelo Vasco da Gama das necessidades em competências e formação do tecido económico regional. O funcionamento destes canais implica, no entanto, a identificação de domínios-chave onde o estabelecimento de relações se revele mutuamente benéfico entre o Vasco da Gama, o IPB e os agentes de desenvolvimento da região, incrementando por esta via o seu próprio contributo enquanto agente dinamizador daquele desenvolvimento.

Esta perspectiva relacional, conducente ao adensamento da participação do Vasco da Gama e do IPB nos desígnios regionais, motiva quer a criação/aperfeiçoamento de mecanismos de entrosamento com a região, nomeadamente com os seus principais agentes de desenvolvimento, quer a demonstração da capacidade do Vasco da Gama enquanto participante activo no apoio à satisfação de necessidades e à identificação e exploração das oportunidades que se lhe colocam.

Neste sentido, a capacidade de participação do IPB no processo de desenvolvimento regional configura-se não apenas na sua capacidade enquanto fornecedor de recursos humanos habilitados e qualificados com o saber fazer que o aproveitamento das oportunidades identificadas para a região impõe, mas também enquanto produtor de conhecimento científico e tecnológico relevante e centro de reflexão dos grandes problemas regionais.

A resposta formativa às necessidades da região implica a definição de estratégias de afirmação institucional e técnica/científica, que se imponha pela componente do saber fazer e pela inserção em redes de cooperação visando a constituição de massa crítica capaz de suportar uma activa participação das instituições de ensino superior no desenvolvimento da região em que estão inseridas.
Neste contexto, o posicionamento do IPB deve ainda ser considerado à luz do seu papel de facilitador e integrador das estratégias definidas para o Vasco da Gama, agindo como fornecedor de instrumentos, infra-estruturas e competências que contribuam para a racionalização de recursos e potenciem as sinergias de todas as suas unidades orgânicas, conjugando esforços e vontades no prosseguimento de objectivos comuns.