Você está aqui: Home

IPBio – IPBeja pela Biodiversidade

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

ipbio_logoProjecto candidatado e aprovado pela Programa Agir-Ambiente da Fundação Calouste Gulbenkian.

A biodiversidade entende-se como a reunião de todas as formas de vida existentes, ou seja, o conjunto de espécies botânicas e animais e dos habitats onde vivem e dos quais dependem.

No presente projecto pretende-se alertar os alunos do Instituto Politécnico de Beja para a necessidade de preservação da Biodiversidade, como bem em si, mas também como património e fonte de recursos para o Homem. Pretendemos com isto alertar para as implicações que o nosso estilo de vida pode ter na preservação da Biodiversidade.

Nos anos mais recentes, o desaparecimento de espécies e de áreas naturais, consequência da actividade humana, tem ocorrido a uma velocidade sem precedentes. Não mencionando os problemas éticos, frequente e justificadamente referidos, a extinção adicional de mais uma espécie representa uma perda irreversível de códigos genéticos únicos, que estão muitas vezes ligados ao desenvolvimento de medicamentos, à produção de alimentos e a diversas actividades económicas. Por tudo o que foi referido é extremamente importante sensibilizar as pessoas para a importância da biodiversidade e para o contributo que cada um pode ter na preservação da mesma.

O presente projecto vai ser implementado ao nível do Instituto Politécnico de Beja (IPB), tendo como público-alvo, os alunos do IPB. Prevêem-se duas fases durante o projecto:

 ipbio

Fase A: Sessões de sensibilização

- Pretende-se, com a colaboração dos docentes realizar as sessões de sensibilização para cada curso em horário curricular. Estas sessões são dirigidas aos alunos do 1.º ano de cada curso de formação inicial (17 cursos no total) existente no IPB pois é mais fácil analisar resultados e impactes do projecto.

 

Fase B: Concurso de Ideias

Será lançado um concurso de ideias para os alunos do IPB. Pretende-se que as ideias constituam a base de um Plano de Acção para o município no sentido de conservar a biodiversidade urbana e não urbana. O júri do concurso será constituído por representantes da Câmara Municipal de Beja, da AMALGA – Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão do Ambiente, do Instituto Politécnico de Beja e do Centro de Estudos e Desenvolvimento do IPB – Vasco da Gama. Os prémios atribuídos terão a colaboração de comerciantes locais e seriam entregues às melhores ideias. Com esta fase pretende-se um envolvimento com diversas entidades que actuam em Beja. Pretende-se também que os alunos do IPB não se isolem no meio académico e intervenham com ideias para melhoramento do local onde vivem “propagando” comportamentos e atitudes visando a conservação da biodiversidade.